Agenda

[Divisor]

Iracema via Iracema

 

Iracema via Iracema

espetáculo teatral multimídia | tragicomédia | 90 min | 24 passageiros de ônibus | 16 anos

Com Agrupamento Andar 7 e Trupe Sinhá Zózima

 

de 4 de março a 29 de abril de 2017

quintas, sextas e sábados, às 21h

SP Escola de Teatro_ Praça Roosevelt, 210, Consolação

Gratuito – Retirar ingressos 1h antes

Informações: (55 11) 9.8053-0652 | contato@sinhazozima.com.br

 

ficha técnica_ atriz criadora_ Luciana Ramin; encenação_ Anderson Maurício; dramaturgia_ Suzy Lins de Almeida; vídeo mapping_ Gabriel Diaz Regañon; preparação Corporal_ Veronica Avellar; preparação Vocal_ Letícia Góes; sonoplastia_ Rafael Paiola; iluminação_ Tomate Saraiva; operador de luz_ Otávio Rodrigues; assessoria cenográfica_ Mariana Chiarello; produção geral de Tatiane Lustoza; técnica_ Jennifer Soares e Deoclécio Alexandre; designer gráfico_ Andar 7; comunicação_ Paula Venâncio

 

_ Sinopse do espetáculo

A tragicomédia Iracema via Iracema parte do texto homônimo de Suzy Lins de Almeida, dramaturga e pesquisadora cearense, e conta a história de uma mulher de origem rural, semianalfabeta que, em um determinado momento de sua vida, escolhe viver para sempre dentro de ônibus urbano que se desloca pelas ruas da cidade.

2 a 30 de agosto (terças-feiras) | 20h

Os-minutos-que-se-vao-com-o-tempo-com-Maria-Alencar---Trupe-Sinha-Zozima_-foto-Christiane-Forcinito

Os minutos que se vão com o tempo

teatro | livre | aprox. 120 min | espetáculo em ônibus de linha em movimento

Encenação de Anderson Maurício e dramaturgia (em processo colaborativo) de Cláudia Barral. Com Trupe Sinhá Zózima (Anderson Maurício, Cleide Amorim, Junior Docini, Maria de Alencar, Priscila Reis, Tatiana Nunes Muniz e Tatiane Lustoza)

E se cada minuto fosse uma semente, quantas florestas teríamos perdido? Embarcar rumo à casa, esse lugar dentro de si, é atravessar imensidões, internas e externas, imensidões marítimas, urbanas, íntimas e passageiras. O tempo é vida preciosa, travessia que pode nos ensinar a semear cantigas d’alma, colher sons que vem do coração, cantar a música dos nossos dias. O espetáculo é um caminho que se propõe a acompanhar os passageiros em seus variados destinos. Uma jornada de trajetos afetivos e geográficos, proposto por figuras que alteram as bordas do cotidiano no transporte coletivo, local onde é encenada a peça, onde encontramos seres humanos em construção como tantos, em falta, como todos nós.

2, 9, 16, 23, 30 de agosto_ terças-feiras_ sempre às 20h

local de partida: Terminal Urbano Parque Dom Pedro II (av. do Estado, s/n. Sé)

local de encontro: Plataforma zero (próximo as catracas e caixas bancários)

datas e linhas de embarque

2/8_ sentido Terminal Cidade Tiradentes, linha 4313/10

9/8_ sentido Terminal Santo Amaro, linha 5111/10

16/8_ sentido Terminal São Mateus, linha 3141/10

23/8_ sentido Terminal São Miguel, linha 3301/10

30/8_ sentido Terminal Cidade Tiradentes, linha 4313/10

Ingressos: valor da passagem do ônibus

Obs: O espetáculo inicia no terminal antes do embarque e segue dentro do ônibus de linha no percurso de ida até os terminais.

Informações: (55 11) 9.8053-0652 | contato@sinhazozima.com.br

31 de julho (domingo) | 18h e 19h30

 

01

Cordel do amor sem fim

teatro | gratuito | 12 anos | 50 min | teatro no ônibus

Dramaturgia de Cláudia Barral, direção de Anderson Mauricio, direção musical de Roberta Forte, com Trupe Sinhá Zózima (Anderson Maurício, Cleide Amorim, Junior Docini, Priscila Reis, Tatiana Nunes Muniz e Tatiane Lustoza)

Cordel do amor sem fim narra estórias do universo interiorano. O ir e vir das águas do velho rio São Francisco envolve a vida dos personagens: Teresa, Antônio, Carminha, Madalena e José percorrem as margens do rio, tecendo um trajeto encantatório, como se movimentassem a própria vida no ônibus, onde a peça é encenada. O espetáculo foi apresentado mais de 450 vezes em vários estados brasileiros e também no continente europeu.

VI Mostra de Artes Cênicas Opereta, organizada pelo Espaço Cultural Opereta

Praça Afonso Carlos Fernandes – Poá

7 de junho (terça-feira) | 20h

01

Conversação com os grupos participantes + Apresentação de cenas curtas e trechos do espetáculo “Cordel do amor sem fim”, com Trupe Sinhá Zózima

12 anos | 60 min. | Dramaturgia: Cláudia Barral | Direção: Anderson Mauricio | Direção musical: Roberta Forte | Elenco: Anderson Maurício, Cleide Amorim, Junior Docini, Priscila Reis, Tatiana Nunes Muniz e Tatiane Lustoza

Neste encontro os grupos apresentarão fragmentos dos estudos e a Trupe Sinhá Zózima, um trecho do espetáculo “Cordel do amor sem fim”. A primeira montagem da Trupe Sinhá Zózima, “Cordel do amor sem fim” (2007) narra estórias do universo interiorano. O ir e vir das águas do velho rio São Francisco envolve a vida dos personagens: Teresa, Antônio, Carminha, Madalena e José percorrem as margens do rio, tecendo um trajeto encantatório, como se movimentassem a própria vida no ônibus, onde a peça é encenada. O espetáculo foi apresentado mais de 450 vezes em vários estados brasileiros e também no continente europeu. Marca e finca o projeto teatral do grupo num campo experimental: a investigação de um teatro do encontro sem fronteiras.

Após as apresentações, haverá uma conversação com os grupos sobre o processo de investigação do ônibus urbano como espaço cênico e a relação e proximidade com o público na cena.

 

II Mostra de teatro no ônibus_ Organização: Trupe Sinhá Zózima

De 7 de junho à 26 de julho_ às 20h

Ônibus da Trupe Sinhá Zózima

Plataforma zero (próximo às catracas e caixas bancários)

Terminal Urbano Parque Dom Pedro II (av. do Estado s/n. Sé)

12 e 16 anos | gratuito | duração: aprox.. 60 min | lotação: 30 passageiros

Informações: (55 11) 9.8053-0652 | contato@sinhazozima.com.br

Apoio ProAC 14/2015 e cessão de espaço pela SPTrans

14 e 21 de junho (terça-feira) | 20h

05

Eu transito, com Cia. Asfalto de Poesia (ABC paulista/SP)

12 anos | 60 min. | Direção: Caio Marinho | Criação coletiva da Cia. Asfalto de Poesia | roteiro e adaptação: Amanda Massaro, Marcela Sampaio e Maria Silvia do Nascimento | atrizes-criadoras: Amanda Massaro, Marcela Sampaio, Maria Silvia do Nascimento e Yohana Back

Em meio ao caos urbano, três mulheres muito diferentes se encontram num ônibus desgovernado. Enquanto o mundo ao redor parece inerte, resta a cada uma transitar pelo drama e pela comédia da existência. Ao se verem sem saída, acabam encontrando juntas um novo caminho para um destino especial. Pois: se na vida tudo é passageiro… qual é o ponto final? Neste espetáculo voltado para o público adulto, a cia. Asfalto de Poesia pesquisa o trânsito entre diversas possibilidades da atuação cômica, buscando o olhar crítico dessa linguagem e o ônibus como metáfora da vida em sociedade.

Cia. Asfalto de Poesia | O coletivo teatral procura semear o olhar poético em meio à hostilidade do cotidiano urbano – o asfalto. Em 2007, o grupo uniu-se pelo encanto com as máscaras teatrais cômicas – em especial, o nariz vermelho – nos terrenos férteis da Fundação das Artes de São Caetano do Sul, IA-UNESP e o Clã-Estúdio das Artes Cômicas. Seu primeiro trabalho foi o espetáculo infantil TV sem Controle. Dali em diante realizou intervenções, contações de histórias e esquetes. Em 2013, criou seu espetáculo adulto: “O martelo das bruxas”. Nos anos de 2014 e 2015 realizou os experimentos cênicos “EU TRANSITO” em parceria com a Trupe Sinhá Zózima.

 

II Mostra de teatro no ônibus_ Organização: Trupe Sinhá Zózima

De 7 de junho à 26 de julho_ às 20h

Ônibus da Trupe Sinhá Zózima

Plataforma zero (próximo às catracas e caixas bancários)

Terminal Urbano Parque Dom Pedro II (av. do Estado s/n. Sé)

12 e 16 anos | gratuito | duração: aprox.. 60 min | lotação: 30 passageiros

Informações: (55 11) 9.8053-0652 | contato@sinhazozima.com.br

Apoio ProAC 14/2015 e cessão de espaço pela SPTrans

28 de junho (terça-feira) | excepcionalmente às 19h30 e 21h

02

Opereta Canta Zumbi, com Núcleo Teatral Opereta (Poá/SP)

12 anos | 60 min. | Direção: Marco Senna | Elenco: Anderson Borges, Camila Rafael, Dora Nunes, Edson Guilherme, Heline Albano, Kátia Aparecida, Marco Senna, Pâmella Carmo, Patty Nascimento, Priscila Klesse e Silas Xavier

 

Inspirada na peça “Arena Conta Zumbi” de Gianfrancesco Guarnieri e Augusto Boal, a apresentação do Núcleo Teatral Opereta canta essa que foi e, ainda é, uma das grandes homenagens da dramaturgia nacional ao líder Zumbi dos Palmares. O musical “Opereta Canta Zumbi” faz os participantes atuarem numa outra dimensão da arte e podendo dar a ela outras funções que vão além do entretenimento: a função histórica e a social. Ao enaltecer Zumbi, fala-se também da resistência dos vários povos dizimados quer seja por suas condições financeiras, de raça, cor, etnia, sexo, religião e/ou ideologia política. Ao cantar Zumbi, as vozes ecoam tentando alcançar os ouvidos daqueles(as) que com seu preconceito velado e hipócrita, continuam a estimular cada vez mais o ódio e rancor dentre tantas pessoas.

 

Opereta | Fundado em 1991, um grupo diversificado de artistas amadores poaenses, uniu-se com a finalidade de difundir a ARTE como modo de expressão e cultura. Desde então, o grupo reúne-se com o objetivo de estudar, pesquisar e montar textos teatrais, além de realizar outros projetos em nome da Associação Cultural Opereta. Espetáculos como “Opereta de São Francisco”, “O Auto da Luz”, “Francisco, Canções de um Miserável”, “Palhaços”, “Santa Joana: Título Provisório”, “Opereta Canta Zumbi”, “O Papagaiato”, “Almas Peregrinas”, são os principais trabalhos do grupo. As atividades do NTO são baseadas na busca de uma linguagem popular, com espaço para reflexões sobre diversos temas que nos inquietam, na transformação do espaço em que vivemos e no constante olhar ao redor e reflexão sobre o que esse olhar nos traz, tornando um painel para expor as expressões dos artistas que o compõe.

 

II Mostra de teatro no ônibus_ Organização: Trupe Sinhá Zózima

De 7 de junho à 26 de julho_ às 20h

Ônibus da Trupe Sinhá Zózima

Plataforma zero (próximo às catracas e caixas bancários)

Terminal Urbano Parque Dom Pedro II (av. do Estado s/n. Sé)

12 e 16 anos | gratuito | duração: aprox.. 60 min | lotação: 30 passageiros

Informações: (55 11) 9.8053-0652 | contato@sinhazozima.com.br

Apoio ProAC 14/2015 e cessão de espaço pela SPTrans

5 de julho (terça-feira) | 20h

04

Saída discreta pela porta dos fundos, com Grupo Saída discreta pela porta dos fundos (São Paulo/SP)

12 anos | 60 min. | Direção: Howardinne Queiroz | Dramaturgia: Alexandre Cruz | Elenco: Howardinne Queiroz, Patrícia Faria, Rodrigo Ribeiro, William Fernandes

Com foco na superficialidade das relações pessoais características da vida na metrópole e livremente inspirada no universo imaginário de Clarice Lispector, a peça recria personagens simples e improváveis dentro de uma trama crítica e atualizada. Essas personagens são otimistas e, mesmo com todos os revezes, olham para a vida e dizem sim. E se tudo no mundo começou com um sim, o mais singelo no cotidiano de cada uma dessas personagens será o tecido de forro dessas estórias cheias de encontros e desencontros.

Saída discreta pela porta dos fundos | Núcleo de artistas pesquisadores das áreas de direção, dramaturgia e atuação. Os integrantes (a maioria oriunda da SP Escola de Teatro, Senac e ETEC) se uniram no projeto de uma das integrantes para a conclusão da Pós-graduação em direção teatral, no Célia Helena. Desde então, permanece com o processo de pesquisa sobre o universo de Clarice Lispector.

 

II Mostra de teatro no ônibus_ Organização: Trupe Sinhá Zózima

De 7 de junho à 26 de julho_ às 20h

Ônibus da Trupe Sinhá Zózima

Plataforma zero (próximo às catracas e caixas bancários)

Terminal Urbano Parque Dom Pedro II (av. do Estado s/n. Sé)

12 e 16 anos | gratuito | duração: aprox.. 60 min | lotação: 30 passageiros

Informações: (55 11) 9.8053-0652 | contato@sinhazozima.com.br

Apoio ProAC 14/2015 e cessão de espaço pela SPTrans

12 e 19 de julho (terça-feira) | 20h

06

A feira do bago de jaca, com Grupo Café com farinha (Itapecerica da Serra/SP)

12 anos | 60 min. | Direção e dramaturgia: Nay Dias | Elenco: Daniel Nomoto, Diego Faria, Filipe Azeredo, Gisele Winter, Gustavo Cardoso, Laura Amaral

Na feira do bago de jaca transitam vários tipos de passantes e comerciantes. O foco se dá sobre cinco feirantes no interior da Bahia que brigam feito cão e gato, mas demonstram certa cumplicidade na hora de defender seus interesses. A competição fica acirrada quando aparecem vendedores ambulantes no local de compra e venda. O ambiente da feira se desloca entre a diversão e o deboche. Vários tipos de sujeitos espertos que fazem qualquer negócio para ganhar uns trocados tumultuam ainda mais a trama. Tomar uma atitude ou não, defini o caráter dos personagens. Afinal, você é um homem ou um bago de jaca?

Café com farinha | O grupo, formado em junho de 2011, desenvolve até o presente momento um trabalho de pesquisa de teatro popular e o reaproveitamento de materiais recicláveis para cenografia e figurinos. Iniciou as apresentações em 2012 passando por Ribeirão Pires e Curitiba e curta temporada em 2014 em São Paulo.

 

II Mostra de teatro no ônibus_ Organização: Trupe Sinhá Zózima

De 7 de junho à 26 de julho_ às 20h

Ônibus da Trupe Sinhá Zózima

Plataforma zero (próximo às catracas e caixas bancários)

Terminal Urbano Parque Dom Pedro II (av. do Estado s/n. Sé)

12 e 16 anos | gratuito | duração: aprox.. 60 min | lotação: 30 passageiros

Informações: (55 11) 9.8053-0652 | contato@sinhazozima.com.br

Apoio ProAC 14/2015 e cessão de espaço pela SPTrans

26 de julho (terça-feira) | 20h

03

Processo de criação compartilhado Iracema via Iracema, com Trupe Sinhá Zózima e Agrupamento Andar7 (São Paulo/SP)

16 anos | 60 min. | Direção: Anderson Maurício | Dramaturgia: Suzy Lins de Almeida | Atriz criadora: Luciana Ramin | Vídeo artista e mapping: Gabriel Diaz Regañon

Iracema via Iracema parte do texto homônimo de Suzy Lins de Almeida, e conta a história de uma mulher que deixa tudo para viver dentro de um ônibus, onde compartilha sua história de vida, sentimentos e sensações com o público. Para a criação do espetáculo multimídia como procedimento de criação entre atuação e encenação são realizadas performances, que utilizam o texto, a atuação e dispositivos audiovisuais, tais como vídeo mapping para a composição do espetáculo que acontece dentro de um ônibus urbano.

Agrupamento Andar7 | Criado por Luciana Ramin e Gabriel Díaz-Regañón, dupla multimídia que se dedica a pesquisa em linguagens híbridas em audiovisual, tecnologia e artes cênicas, seus trabalhos já participaram de mostras e festivais nacionais e internacionais de teatro, artes visuais e cinema. Entre seus trabalhos destacam-se Fausto in Progress, O Sacrifício de Julia Fake e Retinamérica. Vivem e trabalham em São Paulo, SP, Brasil. Mais informações: www.andar7.com

 

II Mostra de teatro no ônibus_ Organização: Trupe Sinhá Zózima

De 7 de junho à 26 de julho_ às 20h

Ônibus da Trupe Sinhá Zózima

Plataforma zero (próximo às catracas e caixas bancários)

Terminal Urbano Parque Dom Pedro II (av. do Estado s/n. Sé)

12 e 16 anos | gratuito | duração: aprox.. 60 min | lotação: 30 passageiros

Informações: (55 11) 9.8053-0652 | contato@sinhazozima.com.br

Apoio ProAC 14/2015 e cessão de espaço pela SPTrans