Arte Expressa: projeto de pesquisa e residência artística

[Divisor]

 

arte-expressa

 

O projeto Arte Expressa integra a pesquisa teatral-poética da Trupe Sinhá Zózima e tem como principal objetivo promover o encontro de passageiros de ônibus com as mais variadas manifestações artísticas: teatro, cinema, música, literatura e artes plásticas.

Em 2009, a Trupe criou em parceria com a São Paulo Transportes (SPTrans), o projeto Arte Expressa – Mostra de teatro no ônibus, que promoveu pela primeira vez no transporte público uma sequência de apresentações artísticas. Nesse projeto, a encenação teatral foi lançada para uma outra realidade: doze grupos de teatro foram convidados a encenar peças curtas em ônibus que circulam no Complexo Viário Expresso Tiradentes, num percurso que vai do centro da cidade ao bairro Sacomã e região de Heliópolis, a maior comunidade periférica de São Paulo. Intervenções cênicas foram apresentadas para mais de 4.500 pessoas durante uma semana.

Em 2014, mesmo sem nenhum patrocínio, a Trupe lançou a ação Toda terça tem trabalho, tem também teatro! A proposta, que contou com o apoio de cessão de espaço da SPTrans no Terminal Urbano Parque Dom Pedro II, promoveu a cidadania artística, o encontro, a humanização do transporte, a formação de público para as artes cênicas, o diálogo com os trabalhadores. Todas às terças-feiras, às 20h, foi ofertada, aos trabalhadores e passageiros do transporte público, uma programação artística e cultural gratuita com apresentações de espetáculos teatrais, performances, rodas de debates, saraus, cantoria, cinema e encontros.

 

Essa é a semente do Arte Expressa: um programa que visa explorar dois movimentos de pesquisa com relação ao espaço:

1) o ônibus enquanto arquitetura que é ressignificada/reinventada por elementos artísticos que nela interferem e

2) o ônibus enquanto arquitetura que reinventa a arte, rompendo o limiar entre real e imaginário. Proporcionando aos usuários do transporte público e coletivo acesso à cultura e às artes de forma mais completa, pautando-se na comunhão entre público e artista.

 

Atualmente o projeto Arte Expressa organiza-se a partir de três ações:

1. Arte Expressa: Mostra de teatro no ônibus

arteexpressa01

Realização de encenações teatrais em terminais de ônibus na cidade de São Paulo e outras cidades brasileiras e países estrangeiros. Também é um convite para que jovens grupos de teatro dialoguem com a Trupe e realizem apresentações em ônibus.

 

2. Arte Expressa: Residência artística no Terminal Urbano Parque Dom Pedro II

arte-expressa-capa

Ação desenvolvida por meio dos projetos: Plantar no ferro frio do ônibus o ninho e Os minutos que se vão com o tempo – da imobilidade urbana ao direito à poesia, à cidade e à vida, contemplando a criação de espetáculos teatrais, carpintarias, conversações, partilhas de vivências e elaboração de publicações e formas de difusão dos trabalhos da Trupe em busca do diálogo com passageiros e frequentadores do terminal.

 

3. Arte Expressa: Toda Terça Tem Trabalho, Tem Também Teatro!

arteexpressa03

A ação, que conta com o apoio de cessão de espaço da SPTrans no Terminal Urbano Parque Dom Pedro II, promovendo a cidadania artística, o encontro, a humanização do transporte, a formação de público para as artes cênicas, o diálogo com os trabalhadores.

São ofertadas aos trabalhadores e passageiros do transporte público uma programação artística e cultural continuada, com apresentações de espetáculos teatrais, performances, rodas de debates, saraus, cantoria, cinema e encontros. As ações ocorrem sempre dentro de um ônibus urbano, estacionado na plataforma do Terminal Urbano Parque Dom Pedro II, todas às terças-feiras, às 20h e com gratuidade em todas as ações.

Na primeira edição, em 2014, a ação foi executada sem patrocínio.

As atividades realizadas em 2014 foram registradas e se transformaram em uma exposição fotográfica chamada Goiabeira. No link é possível conferir o catálogo com o registro do ano e com depoimentos dos artistas, pesquisadores e articuladores que participaram da ação.

Em 2015, a ação foi contemplada com o edital Proac 44/2014, permitindo que os artistas envolvidos recebessem por seus trabalhos e que outros gastos que envolvem a ação fossem custeados. Para conferir a programação de 2015, acesse a agenda.